Notícias Policial

05/02/19 - 11h01 - atualizada em 05/02/19 às 14h57

Subcomandante da 8ª CIPM fala sobre atuação da Polícia Militar no Jardim das Américas

Capitão diz que número de ocorrências no bairro apresentou declínio entre 2017 e 2018

Paulo Henrique Sava

Capitão Nabozny diz que número de ocorrências no Alto da Lagoa apresentou queda entre 2017 e 2018

Nos últimos dias, a Rádio Najuá recebeu uma série de reclamações de ouvintes sobre a situação da segurança na região dos bairros Alto da Lagoa e Jardim das Américas. Alguns deles enviaram mensagens pelo WhatsApp e redes sociais, pedindo mais policiamento no bairro. Outros enviaram perguntas sobre a possibilidade de leituristas da Copel não fazerem mais o trabalho de leitura e entrega das contas de luz no bairro.

Diante desta situação, nossa reportagem procurou o subcomandante da 8ª Companhia Independente da Polícia Militar de Irati, Capitão Sérgio Nabozny, para falar sobre o assunto. Ele acredita que, apesar de o número de ocorrências ter crescido entre dezembro e janeiro, o índice vem apresentando queda no decorrer dos últimos meses do ano (veja gráfico no fim desta matéria). 

“O que pode ter acontecido é que, de um mês para o outro deu uma diferença maior. Talvez uma ocorrência ou outra tenha chamado a atenção da população, mas que estas não refletem um número elevado de ocorrências na região”, frisou.

PUBLICIDADE

Nabozny atribui a queda do número de ocorrências em dezembro ao aumento do efetivo policial nas ruas, especialmente durante o período de férias. “Referente a isto, vimos que o policiamento surtiu efeito. No mês de janeiro, percebemos que as ocorrências estavam dentro da normalidade e o policiamento se manteve normal”, frisou.

O policiamento vem sendo aplicado com base em dados estatísticos, informações da própria PM e da população. Para tanto, é preciso que a comunidade repasse informações sobre as ocorrências para a Polícia Militar. Assim, segundo Nabozny, o patrulhamento poderá ser diferenciado em determinados horários do dia.

O capitão afirma que as ocorrências registradas no bairro não são de alto risco, mas mesmo assim causam preocupação aos moradores. Entre as situações, estão os furtos qualificados, extravios de documentos, roubos e ocorrências envolvendo ameaças e violência doméstica, estas últimas registrando um número pequeno de casos.

PUBLICIDADE

Para evitar furtos, Nabozny pede que a população colabore, instalando sistemas de segurança, como alarmes e grades nas janelas. Caso não haja esta possibilidade, cabe aos moradores solicitar que os familiares ou vizinhos acionem a PM em caso de perceberem movimentação estranha no imóvel. Este tipo de contato é chamado de “vizinhança solidária”.

“O marginal tem a vontade de praticar sempre o crime, e vai aproveitar a melhor oportunidade. Se a sua residência não tem nenhuma barreira que dificulte a ação do ladrão, procure algum vizinho e comunique que está indo viajar ou trabalhar e peça que dê uma olhada e ligue para a PM se perceber movimentação na casa. Se nós recebermos ligações, iremos atender inclusive com prisões”, pontuou.

Nabozny pede que a pessoa dificulte a ação dos ladrões com atitudes simples, fechando bem sua casa e seu automóvel, mesmo que ele fique ausente por pouco tempo.

PUBLICIDADE

Em caso de flagrante, a Polícia Militar deve ser acionada imediatamente pelo telefone 190. A ligação pode ser feita de celular, mesmo sem créditos. Para outros tipos de denúncias, o telefone é o 181. A pessoa deverá repassar o máximo de características sobre o local do fato e sobre as pessoas envolvidas.

Estatísticas divulgadas pela Polícia Militar relativa a ocorrências no Alto da Lagoa e no Jardim das Américas

Quer receber notícias locais? Envie whats para 42 991135618 SIM NOTICIAS ou cadastre seu e-mail na newsletter pelo site da Najuá 


Comentários

AO VIVO
AM
15:00 às 19:30 Jornadas Esportivas Equipe da Verdade
FM
16:30 às 20:00 Variadão Najuá Programação Najuá