Notícias Policial

16/06/19 - 23h42 - atualizada em 16/06/19 às 23h49

Homem é preso suspeito de agredir esposa e atear fogo na casa com ela dentro

Homem foi detido na casa do seu irmão em Ponta Grossa e vai responder pelo crime de feminicídio

Da Redação  

Residência que foi incendiada na Vila São João

Um homem foi preso suspeito de agredir a esposa e atear fogo na residência do casal na rua Mato Grosso, na Vila São João, em Irati. Segundo informações da Rede Massa, José Valdecir Moreira, de 53 anos, foi detido na manhã de sábado, 15, na casa do seu irmão em Ponta Grossa, depois de ser denunciado pela cunhada.

O Subtenente Aniceto Marques Portes, da Polícia Militar, disse que os familiares ficaram assustados com a situação e procuraram a corporação. “Estamos apresentando ele na Delegacia para que sejam tomadas as providências cabíveis ao caso. Ele assumiu, não escondeu em momento nenhum, contou com detalhes a situação, então ele é um réu confesso”, afirmou Portes à Rede Massa.

“Ele confessou realmente que houve uma desavença com a companheira na cidade de Irati. Agrediu ela e na sequência ele verificou que no entendimento dele ela já estava morta, então ateou fogo na residência. Ele relatou que eles tinham um filho, de 4 anos. Esse filho já foi retirado do lar por problemas que o casal já tinha faz tempo”, disse o Subtenente da PM para a reportagem do portal G-1. 

PUBLICIDADE

O repórter da Rede Massa, Igor Rugilo, conversou com o suspeito do crime. Ele confirmou que teve um desentendimento com a esposa Ivete dos Santos, de 48 anos. “Ela me pulou, daí nós se peguemos valendo [sic]. Eu não nego. Ela me pulou, daí eu falando calma, calma, mas não teve jeito. Bati com os meus braços nela. Ela tinha muito ciúme de mim não podia sair do portão para fora que ela estava dizendo você está ‘saindo ali se abrindo para outras pessoas’. Ainda fiz janta, ainda levei o prato de comida para ela na cama ainda. Ela levantou da cama e eu sentado no sofá na sala e fumando, ela levantou da cama e veio lá me pular”, afirmou Moreira. Ele ainda disse que pretendia se entregar na segunda-feira, 17.

O corpo de Ivete segue no necrotério do Instituto Médico-Legal (IML) de Ponta Grossa. A perícia vai revelar se a vítima morreu em decorrência das agressões ou do incêndio. Conforme a Polícia Civil, Moreira foi preso em flagrante e vai responder pelo crime de feminicídio. Ele já foi ouvido pela Delegada da 13ª Subdivisão Policial de Ponta Grossa.

O corpo da vítima foi encontrado carbonizado num dos cômodos da residência em Irati, no momento que os bombeiros realizavam o rescaldo da área na madrugada de sexta-feira, 14.

PUBLICIDADE

Quer receber notícias pelo WhatsApp? Envie SIM notícias http://bit.ly/CliqueAquiWhatsSuperNajua

Por e-mail: http://bit.ly/2BiE4tC


Comentários

AO VIVO
AM
00:00 às 05:00 Rede Milícia da Imaculada Rede Milícia Sat
FM
00:00 às 04:00 Najuá Night Club Programação Najuá