Notícias Policial

07/12/17 - 01h16 - atualizada em 07/12/17 às 01h20

Detento sofre mal súbito na carceragem da Delegacia de Rebouças e morre

Preso teria entrado em crise de abstinência e foi isolado dos demais detentos após ocasionar transtornos na cela

Da Redação, com informações da Rádio Alvorada 

O detento Elthon Carlos Linhares da Silva morreu depois de sofrer um mal súbito numa das celas da carceragem da Delegacia de Rebouças, na manhã de segunda-feira (4). Elthon foi preso na quinta-feira passada (30), e teria entrado em crise de abstinência de álcool. O rapaz, que teria cerca de 20 anos, foi transferido para uma cela isolada dos demais detentos, pois estaria causando transtornos na carceragem diante da crise.

Na manhã de segunda-feira (4), o policial de plantão na carceragem ouviu gemidos e foi averiguar o que ocorria e se deparou com o preso deitado ao chão, agonizando. Uma ambulância foi acionada para encaminhar Elthon ao Hospital Dona Darcy Vargas, onde o detento já chegou em óbito.

PUBLICIDADE
O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML) de Ponta Grossa, onde deu entrada no início da tarde de segunda (4), por volta das 13h40. As causas da morte ainda não foram esclarecidas e aguarda-se o resultado do laudo, que deve levar 30 dias para ficar pronto.

À reportagem da Rádio Alvorada, o delegado titular da Delegacia de Rebouças, Eduardo Mady Barbosa, declarou que mesmo estando em férias compareceu à carceragem para tomar as providências necessárias. Durante as férias de Barbosa, o delegado de Irati, Paulo Cesar Eugenio Ribeiro, o substitui.

“Esse detento tinha problemas com embriaguez, estava preso no convívio com os demais. Não sabemos se houve agressão ou não, mas esses presos pediram para retirar ele do convívio e ser isolado, porque ele tinha problemas com alcoolismo e acabava provocando os outros presos lá. Ainda não temos a causa mortis dele, mas pelo problema de alcoolismo dele, e todas as pessoas de Rebouças o conheciam, porque ele vivia vagando pela cidade. Não se descarta nenhuma hipótese e o pessoal da Secretaria de Saúde já estava de olho nele, porque era possível que ele tivesse meningite”, destaca o delegado Eduardo Mady Barbosa.

Detento morreu após passar mal na delegacia de Rebouças

Comentários