Notícias Paraná

17/11/18 - 15h01 - atualizada em 17/11/18 às 15h04

União da Vitória assina Pacto Global da ONU para desenvolvimento sustentável

Documento foi assinado em Madri, capital da Espanha, na semana passada. Paraná tem 11 municípios que aderiram ao Programa de Cidades

Da Redação, com informações da Difusora do Xisto, Rede Sul e AEN 

Pacto Global da ONU foi assinado em Madrid, capital da Espanha

O prefeito de União da Vitória, Santin Roveda e o presidente da Associação dos Municípios do Paraná, Frank Schiavini, prefeito de Coronel Vivida, assinaram na semana passada em Madrid/Espanha, a adesão ao Programa de Cidades do Pacto Global da Organização das Nações Unidas (UN Global Compact Cities Programme - ONU) para cumprir os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). O pacto visa à implementação de uma parceria de desafios entre cidades no Estado, o projeto “City Partnership Challenge”.

“União da Vitória se posiciona entre dez cidades paranaenses que querem cumprir com os objetivos de desenvolvimento sustentável. Somos uma cidade inovadora e um Estado pioneiro nesse compromisso com as Nações Unidas”, destacou Roveda.

PUBLICIDADE

O Paraná conta, inicialmente, com a adesão de 11 municípios. O objetivo, segundo o secretário estadual de Desenvolvimento Urbano, Silvio Barros, é incluir todos os municípios com mais de 20 mil habitantes. Além de União da Vitória, também integram o Programa de Cidades os municípios de Cascavel, Campo Largo, Coronel Vivida, Inácio Martins, Apucarana, Planalto, São José dos Pinhais, Londrina e Curitiba.

O prefeito de União da Vitória comemorou a oportunidade ao mencionar que a assinatura do pacto prova a capacidade do município em se comprometer com um mundo melhor e com uma agenda positiva, que deve oportunizar a melhoria da qualidade de vida dos habitantes de União da Vitória, com mais investimentos e geração de empregos.

PUBLICIDADE

União da Vitória já se comprometeu com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável em duas frentes. Em primeiro lugar, ao traçar o novo plano urbano, elaborado pelo arquiteto e urbanista Jaime Lerner, ex-governador paranaense, que prevê novo zoneamento com áreas de preservação e para a instalação de novas empresas, de novos parques, de uma malha cicloviária, pontos de encontro e de lazer, equipamentos e mobiliário urbanos – novos pontos de ônibus e sinalização – e novo ordenamento de trânsito.

Em segundo lugar, União da Vitória está entre as 50 melhores cidades para envelhecer no Brasil, conforme estudo do Instituto de Longevidade Mongeral, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV). A pesquisa indica que o município apresenta as sete principais variáveis positivas de qualidade de vida para quem tem mais de 60 anos: cuidados de saúde, bem-estar, finanças, habitação, educação e trabalho, cultura e engajamento e indicadores gerais.

PUBLICIDADE

Segundo Rosane de Souza, diretora regional do Programa Cidades no Brasil, o acordo tem o objetivo de desenvolver capacidades nos municípios para capacitar e apoiar o desenvolvimento de projetos sustentáveis e inovadores, além de viabilizar parcerias estratégicas do setor privado, de agências e programas da ONU e ter acesso a fundos nacionais e internacionais. “Outro foco importante é que o City Partnerships se propõe a acelerar a implementação de projetos totalmente conectados com os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) que fazem parte da Agenda 2030 da ONU”, explicou.

Primeiro do mundo

No encontro em Madri, o Paraná foi formalizado como o primeiro Hub (eixo) Local da Agenda 2030 no mundo. O objetivo é a convergência de ações multissetoriais para o avanço, monitoramento e relato do progresso dos ODS no Paraná.

A Agenda 2030 e seus 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) foi adotada em 2015 pelos Estados Membros das Nações Unidas. Pelo menos 60% das 169 metas dependem do engajamento de Estados e municípios para serem atingidas.

Entre as metas até 2020 estão: viabilizar o engajamento dos ODS em pelo menos 80% dos municípios do Paraná (360 cidades); aumentar o acesso a ferramentas de implementação e apoio financeiro para pelo menos metade dos municípios e melhorar a coerência do planejamento, relatórios e contabilidade para alinhar as metas locais de desenvolvimento sustentável.

PUBLICIDADE

No mesmo documento, o governo estadual se comprometeu a, em conjunto com os parceiros, implementar as prioridades de ODS garantindo a inclusão de membros mais vulneráveis e marginalizados da sociedade.

Por fim, se compromete a participar, em 2019, de um plano de ação para ampliar o apoio à política de ODS para o Estado. Nos próximos dois anos, o Governo deverá relatar o progresso para alcançar as metas acordadas e implementar ações, políticas e planos correspondentes desenvolvidos.

Quer receber notícias locais? Envie whats para 42 991135618 SIM NOTICIAS ou cadastre seu e-mail na newsletter pelo site da Najuá


Comentários

AO VIVO
AM
15:10 às 17:00 Show da Tarde Edson Luiz
FM
15:00 às 16:30 Interligado Anderson Harmuch e Juarez Oliveira