Notícias Ouvinte Repórter

03/04/18 - 00h02 - atualizada em 03/04/18 às 00h12

Sergipana procura familiares do pai em Irati

Andreza é filha de Ademir Ribeiro, que saiu de Irati aos 12 anos e faleceu há 16 anos na cidade de Boquim (SE), a cerca de 84 quilômetros de Aracaju

Da Redação  

A sergipana Andreza Ribeiro entrou em contato com a equipe de Jornalismo da Najuá em busca de informações sobre o paradeiro de familiares de seu pai, Ademir Ribeiro, que deixou a cidade de Irati aos 12 anos. Ela relata que conhece pouco da história da infância e adolescência do seu pai, que era filho de Sebastião Ribeiro e Natália Kritzschmar.

O pai de Andreza saiu da casa dos pais com 12 anos e percorreu todo o País antes de parar no município de Boquim, no interior do Sergipe, a 84 quilômetros da capital, Aracaju. Na cidade de Boquim, Ademir se casou com a mãe de Andreza e é onde estão seus restos mortais há 16 anos.

Sem mais informações sobre os familiares do pai, Andreza começou a pesquisar no Google pelo nome da avó, e encontrou no site JusBrasil (www.jusbrasil.com.br) a Página 673 do Diário de Justiça do Estado do Paraná (DJPR), de 22 de agosto de 2016. No documento, consta um edital de interdição de uma filha incapaz de Natalia Kritzschmar e a nomeação dos curadores, que moravam, por sua vez, na Rua Nossa Senhora Aparecida, na Vila Nova.

PUBLICIDADE

Andreza alega não ter certeza se o caso tem a ver com sua história, mas diz que acha muita coincidência. No e-mail que encaminhou à equipe de Jornalismo, Andreza relata que pesquisou ainda mais e encontrou uma publicação do Diário de Justiça do Estado do Paraná, de 8 de março de 2001, página 310, em que consta outro pedido de interdição, de Acir Ribeiro, que seria filho de Natalia Kritzschmar e de Sebastião Ribeiro.

Na época do documento, Sebastião, que foi nomeado curador de seu filho Acir, morava na Rua Benedito de Morais, em Irati. Natalia já era falecida, pois consta no documento que Sebastião era, então, viúvo e funcionário estadual aposentado.

Andreza Ribeiro procura familiares do seu pai em Irati

Andreza, então, procurou informações no Google com o nome “Acir Ribeiro” e localizou a página do obituário da Najuá a informação de que ele era conhecido como Chico e que já tinha falecido. Segundo Andreza, pela foto que ela viu de Acir, observou que ele era muito parecido com seu pai, Ademir.

“Quero pedir ajuda para encontrar alguma pessoa da família do meu pai, que também são minha família. Não tenho como ir aí para procurar. Mas com ajuda das redes sociais e da rádio local posso ter mais informações”, solicita.

Quem tiver informações que possam ajudar Andreza, deve entrar em contato com ela pelo Whatsapp: (79) 9-8835-6820.

Fotos de Ademir Ribeiro pai de Andreza

Andreza relata que Chico (foto) era parecido com seu Ademir

Outras fotos do arquivo pessoal da família

Ademir Ribeiro (centro) faleceu há 16 anos

Foto de documentos pessoais de Ademir Ribeiro

Outra imagem de Ademir Ribeiro em documento pessoal

Comentários

AO VIVO
AM
20:00 às 22:59 Notícias e Músicas -
FM
20:00 às 23:59 Najuá Night Club Programação Najuá