Notícias Ouvinte Repórter

16/08/11 - 10h21 - atualizada em 17/08/11 às 15h54

Inadimplência & Calotes

Inadimplência: É o não cumprimento dos pagamentos em suas datas de vencimentos.

Calote: Dívida não paga e contraída por quem não tem a intenção de pagá-la; logro.

Em pesquisa recente apontou nossa cidade como a segunda em maior número de caloteiros e inadimplentes do estado. Resultado muito triste, mas porque isto está acontecendo?

Analisando o comércio local, constatamos que algumas lojas e empresas do comércio e prestadoras de serviços, ainda trabalham com sistema de “pendurar”, onde o cliente retira as mercadorias que deseja e é feito apenas uma anotação num caderno, numa fichinha ou num rascunho.

Isto deixa o cliente mau acostumado, ele acha que podem fazer isto em qualquer outra empresa e que não acontece nada. Por não ter uma assinatura ou uma ficha completa do cliente, o empresário tem dificuldades para receber. Pela falta de uma assinatura, o devedor pode simplesmente contestar a dívida e a empresa realmente perderá sua mercadoria ou serviço prestado.

Temos ainda muitas lojas de confecções que trabalham com o sistema de envio de mercadorias até o cliente, na sua casa ou na empresa onde trabalha, com a intenção de que o mesmo experimente e escolha e se gostar, depois então, faça a compra, mas já fica com a mercadoria. Este método é bom, mas força o cliente a comprar, mesmo sem ter a condição real de pagar.

Esta facilidade em comprar as coisas faz com que todos comprem acima do que podem pagar. Estes sistemas de compras onde o cliente não assina nada e nem tem uma ficha com seus dados, faz com que o “cliente” não pague mesmo, pois não existe um vínculo de compromisso dentro da Lei.

Temos ainda muitas lojas que vendem sem fazer uma consulta ao SCPC e SERASA, para saber da condição de crédito de um cliente, assim ele vende com a garantia que não receberá mesmo. O maior culpado pela fama de “maus pagadores” que nossa cidade adquiriu é de muitos empresários. Não de todos, mas de uma grande parcela. O empresário, com a grande necessidade de vender, libera crédito para quem não tem, libera crédito para quem não merece. É muito melhor não vender e ter a mercadoria no estoque do que vender e não receber, ficar no prejuízo.

Indiretamente, temos os cartões de crédito e cheques pré-datados, os quais nos dão alguma garantia de recebimento, mas que ajudam a enterrar ainda mais o consumidor. Muito cuidado com os cartões de crédito e principalmente os cheques pré-datados. A tendência então é ficar a cada dia pior.

O comércio local precisa tomar uma atitude drástica. Quem não tem crédito, está “seprocado”, não pode comprar no crédito na sua empresa. O empresário não precisa experimentar para ter certeza que aquele “cliente” é um mau pagador. O cliente está no SCPC é porque não paga porque não quer ou não pode pagar suas contas, suas dívidas.

Os caloteiros e inadimplentes da cidade devem aprender a comprar, isto é, comprar apenas aquilo que podem pagar. A pessoa sabe muito bem o que não poderá pagar. Se você sabe que não conseguirá pagar, porque comprar?

Muitos usam a desculpa de que está com problemas de saúde. Diz que não consegue pagar porque está gastando com médico e remédios. Maioria das vezes é pura invenção. Bruta “cara de pau”. Em casos de problema real de saúde, você deve procurar a loja e tentar renegociar sua dívida.

Grande parte dos remédios de uso contínuo é entregue gratuitamente nos postos de saúde. As pessoas que trabalham sabem exatamente quanto irão receber no final do mês. Quem não trabalha, está desempregado, este não pode comprar nada no crediário. Ter uma perspectiva de emprego não lhe dá a possibilidade de sair comprando no crediário. Mesmo quem acabou de arrumar um emprego ainda não tem o direito de sair comprado no crediário, pois não tem a garantia de que ficará no emprego, pois não sabe se passará pelo período de experiência ou não.

Senhor Cliente, não suje a sua fixa. Não compre coisas supérfluas. Não assuma uma prestação que não poderá pagar. Não avalize seu parente, vizinho ou amigo, pois ele está querendo comprar aquilo que não poderá pagar e vai levar você junto para a lista de maus pagadores. O não pagamento de dívidas pode levar uma empresa à falência e trabalhadores ficarão desempregados. E muitas vezes ainda não conseguem receber seus salários devido à falência da empresa e assim aumentam os casos de inadimplência.

O motivo da mais recente crise financeira mundial foi provocado pela inadimplência e juros altos que ocorreu nos Estados Unidos (2008), um país extremamente forte economicamente. Isto levou a uma quebradeira mundial, afetando todos os países do globo, inclusive o Brasil. Empresas fortíssimas faliram. Agora falam novamente em crise americana (2011), em crise na Alemanha e outros países da Europa e até mesmo da Ásia e da África.

A inadimplência e o calote são coisas sérias, não podemos correr este risco todos os dias. Para quem está inadimplente, vá até o seu credor e renegocie a dívida. Todas as empresas estão abertas a negociações. Você poderá parcelar a dívida e obter descontos de juros e correções monetárias para quitação da pendência.

Limpe seu nome. Uma cidade forte, em franco crescimento, precisa circular o dinheiro e não contabilizar dívidas e prejuízos.

Abração a todos

Luiz Carlos Kloster

Comentários

AO VIVO
AM
20:00 às 22:59 Notícias e Músicas -
FM
20:00 às 22:00 Fonte de Vida Evangelista Daniel Serpe