Notícias Irati e Região

30/07/19 - 19h20 - atualizada em 30/07/19 às 19h22

Reunião em Fernandes Pinheiro discutirá destinação de dejetos

Prefeitura convocou 60 proprietários das maiores áreas do município para reunião com a Sanepar no dia 7 de agosto, às 9 h, na Câmara Municipal

Da Redação, com reportagem de Rodrigo Zub 

Prefeitura de Fernandes Pinheiro convocou 60 maiores produtores do município para participar de reunião que discutirá destinação de dejetos

A Prefeitura de Fernandes Pinheiro convocou os produtores com as maiores áreas no município para uma reunião com a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), na quarta da próxima semana, 7 de agosto, às 9h da manhã. O encontro, que ocorrerá na Câmara Municipal, vai discutir a destinação de dejetos. 

“Um dos problemas que enfrentamos junto à Sanepar é a utilização da água que vem do município de Fernandes Pinheiro para o abastecimento de Irati. Por isso, Fernandes Pinheiro recebe ICMS Ecológico; é um recurso muito importante para nosso município e que faz uma grande diferença para a manutenção da saúde pública e de todos os trabalhos que desenvolvemos no município”, frisa a prefeita Cleonice Schuck.

Entretanto, uma das condições para a obtenção desse recurso diz respeito ao cuidado com a preservação desse manancial, do rio que abastece Irati. Segundo Cleonice, a Sanepar detectou problemas com o lançamento de dejetos diretamente no rio, além do assoreamento. “Temos sido muito questionados pelo Emater, pela SEAB [Secretaria de Estado de Agricultura e Abastecimento] e pela Sanepar, para tomarmos atitudes no nosso município e fazer que isso melhore”, complementa.

CLIQUE AQUI E RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS PELO WHATSAPP

PUBLICIDADE

Cleonice relata que os 60 maiores produtores do setor agropecuário foram convocados, por escrito, para participarem da reunião, mas afirma que os demais que se sentirem interessados em debater a questão podem ficar à vontade para estarem presentes.

A reunião terá presença de representantes da Sanepar, Emater e SEAB. “Também teremos a presença de uma empresa que vem apresentar um projeto de biodigestores, para quem tiver interesse em melhorar a qualidade dos dejetos e até, de repente, a geração de energia para sua propriedade”, diz.

“Queremos discutir realmente a situação de como tratar, de forma bem consciente, esse recurso do ICMS Ecológico e, consequentemente, a água que vem para o abastecimento de Irati”, afirma. A prefeita explica que uma porcentagem fixa do ICMS Ecológico deve ser aplicada, obrigatoriamente, em questões relacionadas ao meio ambiente, como recuperação de nascentes e contribuições para manutenção do IBAMA (Flona) e IAPAR, por exemplo.

PUBLICIDADE

“Temos uma parceria, porque são órgãos que tratam diretamente do meio ambiente. Hoje, a arrecadação do município passa um pouco dos R$ 4 milhões, ao ano, do ICMS Ecológico. Nossa obrigação, nosso compromisso é muito sério e isso não é só da gestão, mas da população também, porque se nossa população não colaborar, não temos condições de manter”, justifica.

De acordo com a prefeita, a Sanepar tem notificado o município quantos aos problemas relacionados ao despejo de dejetos, que dificultam o tratamento da água, assim como o aumento do assoreamento, que baixam o nível do rio e aumentam a turbidez da água. “Se a Sanepar não consegue tratar, acaba faltando água em Irati. Estamos, de forma bem consciente, pedindo a ajuda da população para sentarmos discutir o assunto e ver quais ações em conjunto podemos fazer para melhorar esse trabalho e ajudar a Sanepar, com alguma proposta que possamos elaborar junto com os agricultores. Por isso, a necessidade da participação dos nossos produtores”, conclui.

PUBLICIDADE


Comentários

AO VIVO
AM
20:00 às 22:59 Notícias e Músicas -
FM
22:00 às 23:00 Rainha da Luz - Igreja católica São Miguel e Nossa Senhora da Luz