Notícias Irati e Região

22/09/11 - 19h44 - atualizada em 28/09/11 às 00h26

Repasse do município para hemodiálise também pega deputados de surpresa, diz provedor da Santa Casa

O repasse de 250 mil da prefeitura de Irati para o serviço de hemodiálise surpreendeu os deputados estaduais que já articulavam a transferência de R$ 400 mil, para a mesma finalidade, informou o provedor da Santa Casa de Irati, que também se disse surpreso com a notícia.
Da Redação, com Marli Traple


Germano Strassman parabenizou a iniciativa do prefeito em resolver o problema da hemodiálise e já pensa em como irá gastar a verba que sobrou
A notícia sobre o repasse de R$ 250 mil da prefeitura para as obras de ampliação do serviço de hemodiálise foi recebida com alegria pelo provedor da Santa Casa de Irati, Germano Strassmann. O anúncio feito pelo prefeito Sérgio Stoklos há pouco mais de duas semanas, pegou Strassmann de surpresa. Em entrevista à Najuá, o provedor falou da urgência em iniciar a ampliação da construção ao lado da Santa Casa, onde hoje está instalada a Clínica Renal Iraty, empresa que presta este serviço ao SUS.

Strassman acredita que o dinheiro que hoje sai do orçamento municipal de 2011 é parte do montante reservado para construção da Clínica Oncológica – projeto que acabou não sendo executado, anunciado por Stoklos em outubro do ano passado – o prefeito anunciou que incluiu R$ 500 mil no Orçamento de 2011.

“Penso que o prefeito resolveu fazer uma transferência desta verba que era destinada a Clínica de Oncologia para a hemodiálise, o que deixou todos satisfeitos, pois o serviço já está com a capacidade esgotada há tempo e, se dependesse do Estado, a construção só teria início em 2012. O que é muito bom também, é que agora a Santa Casa pode contar com um dinheiro que não estava previsto”, disse Strassmann, ao se referir à verba de R$ 400 mil do estado que estava destinada no orçamento de 2012 para o setor de hemodiálise, segundo o que informou o chefe da 4ª Regional de Saúde, João de Almeida Junior, à reportagem da Najuá na semana passada.

“Eu já havia informado ao diretor da Clínica, Dr. Paulo Fraxino, que o estado não iria dispor dos recursos este ano, pois todos sabem, o orçamento de 2011 foi elaborado pelo governo passado. Uma verba de R$ 400 mil foi prevista para 2012, mas agora, diante da antecipação de Sérgio Stoklos, a posição do governo estadual vai ser de aguardar que as obras sejam iniciadas com o dinheiro da prefeitura e os R$ 400 mil serão usados para custear investimentos na Santa Casa de Irati”, disse Almeida.

Germano Strassmann esteve em Curitiba no início desta semana para garantir que os R$ 400 mil venha mesmo para a entidade. O provedor informou os deputados Valdir Rossoni, presidente da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep); Artagão Junior, vice-presidente; e o presidente da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), Nelson Justus, que compõe a base de apoio da entidade, sobre a antecipação de Stoklos. Os deputados também se mostraram surpresos com a notícia porque os requerimentos para a transferência do dinheiro já estavam sendo enviados ao secretário de Saúde, Micheli Caputo Neto, conta Strassmann.

O provedor parabenizou a iniciativa do prefeito em resolver o problema da hemodiálise e já pensa em como irá gastar a verba que sobrou. “O mais importante é que o problema desta ampliação está resolvido e poderemos aplicar os recursos do estado em outros setores como a ampliação de espaços dentro da Santa Casa e diversificação dos serviços para melhorar a qualidade. Este dinheiro vai nos ajudar a estar prevenidos para o aumento dos serviços que oferecemos para toda a região”, finalizou Strassamnn.

Sobre o alerta feito pelo chefe da Regional, de que os R$ 250 mil do município não seriam suficientes para concluir a obra de expansão da planta física do prédio da hemodiálise, o que vai custar, pela estimativa do estado, em torno de R$ 400 mil, Strassmann disse que conversou com Fraxino sobre a possibilidade de diminuir o custo com a construção e que a proposta está sendo estudada. “O que torna mais alto o custo da construção é que já está decidido que construções de um pavimento não serão mais construídas no único terreno que resta - 3.500 metros quadrados - e por este motivo, mesmo que a clínica ocupe o térreo agora, terá que ser investido na fundação para que as próximas ampliações sejam construídas no andar superior”, explica.


Comentários

AO VIVO
AM
15:00 às 19:30 Jornadas Esportivas Equipe da Verdade
FM
16:30 às 20:00 Variadão Najuá Programação Najuá