Notícias Irati e Região

12/09/19 - 00h06 - atualizada em 12/09/19 às 00h46

Programa Caixa D’Água Boa beneficia 12 municípios da região

Iniciativa viabiliza instalação de caixas d’água em casas de famílias em situação de vulnerabilidade social

Da Redação, com informações da AEN 

Governo do Estado expandiu programa Caixa D'Água Boa para 3.500 famílias

O acesso a água potável encanada ainda constitui desafio para muitas famílias em situação de vulnerabilidade social no Paraná. Essa barreira deve ser rompida com a expansão do Programa Caixa D’Água Boa, desenvolvido em parceria do Governo do Estado com a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar). A iniciativa viabiliza a instalação de caixas d’água em casas de famílias carentes.

Na segunda-feira (9), prefeitos de 64 municípios assinaram a adesão ao programa, na fase chamada de Expansão II. Entre eles, os municípios de Antônio Olinto, Fernandes Pinheiro, Guamiranga e Mallet. Na mesma ocasião, prefeitos de 70 municípios que aderiram ao programa na fase Expansão I assinaram aditivos. Figuram nesta lista os municípios de Imbituva, Inácio Martins, Ipiranga, Ivaí, Prudentópolis, Rebouças, Rio Azul e Teixeira Soares. Dos 134 municípios atendidos pelo programa, 12 estão no Centro-Sul.

Em Prudentópolis, o programa vai atender a famílias que moram na área rural. “É muito importante, porque temos áreas vulneráveis e esse projeto vai caber como uma luva, nessa questão de ter uma água de boa qualidade. A Sanepar já faz o trabalho dela, agora, fornecendo as caixas, com certeza, ainda teremos uma qualidade muito maior do que já praticamos hoje em Prudentópolis”, destaca o prefeito Adelmo Klosowski.

PUBLICIDADE

CLIQUE AQUI E RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS PELO WHATSAPP

O prefeito de Rio Azul, Rodrigo Solda, que também esteve na solenidade acompanhado do seu pai Vicente Solda, ex-prefeito do município, destacou os benefícios do programa em entrevista ao jornalista Clayton Burgath. “Não podemos deixar de frisar que esse é também um programa preventivo, pois ter água tratada disponível em casa evita uma série de doenças”, disse Rodrigo. 

O governador Carlos Massa Ratinho Junior frisa que o programa gera dignidade às famílias e se apoia no tripé da gestão: eficiência na máquina pública, investimentos em infraestrutura e visão social. “O programa dá mais qualidade de vida para essas famílias. Ele garante o acesso à água tratada e uma reserva em caso de manutenção na rede. É um projeto social maravilhoso. A existência de uma caixa d’água pode passar despercebida, mas para as pessoas mais humildes faz toda a diferença”, analisa. Ratinho Junior salienta, ainda, o benefício à saúde, uma vez que o acesso à água tratada contribui para a prevenção de uma série de doenças.

Os recursos do programa são oriundos de contrato do Estado com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que também prevê regularização fundiária de assentamentos precários e produção ou melhoria de moradias urbanas e rurais. O programa atende a famílias com renda per capita de até R$ 499, habitantes de área urbana nos municípios prioritários com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), ou seja, com indicadores sociais e econômicos mais críticos no Paraná.

Enquanto a Sanepar doa a caixa de 500 litros de capacidade, a tubulação e a base metálica, a Secretaria de Justiça, Família e Trabalho (SEJU) entra com o auxílio financeiro de R$ 1 mil para a mão de obra necessária para a instalação. Os municípios armazenam e distribuem os kits de materiais e fiscalizam a instalação. Até 2020, o programa deve beneficiar a 5.600 mil famílias. No estágio atual, ele deve se estender a 3.500 famílias de 134 municípios. Cada kit doado pela Sanepar tem valor unitário de R$ 1.408.

PUBLICIDADE

Para ser atendida, a família deve morar em município abrangido por programas sociais da SEJU, que possua contrato de concessão ou programa vigente com a Sanepar; residir em domicílio urbano abastecido com água pela companhia; estar inscrita no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) e encontrar-se em situação de vulnerabilidade social conforme Índice de Vulnerabilidade das Famílias (IVFPR) e, por fim, ter renda máxima de até meio salário-mínimo por pessoa.

Prefeito de Rio Azul, Rodrigo Solda, governador Ratinho Junior, e ex-prefeito de Rio Azul, Vicente Solda, pai do atual prefeito durante solenidade de adesão ao programa Caixa D' Água Boa

Comentários

AO VIVO
AM
00:00 às 05:00 Rede Milícia da Imaculada Rede Milícia Sat
FM
00:00 às 04:00 Najuá Night Club Programação Najuá