Notícias Irati e Região

19/04/17 - 10h45 - atualizada em 19/04/17 às 13h07

Delegado de Irati sugere registro de BO em casos de ligações indesejadas

Casos vêm sendo registrados frequentemente na DP de Irati e são alvos de constantes reclamações de pessoas que pedem emprego no quadro “A Voz do Povão” do Meio Dia em Notícias

Da redação

PUBLICIDADE
Diariamente, o quadro “A Voz do Povão” do programa Meio Dia em Notícias, transmitido pelas rádios Najuá AM e FM, recebe participações de ouvintes via telefone e redes sociais, solicitando emprego como diarista, babá, empregada doméstica, entre outros. No entanto, muitas destas pessoas reclamam que, após a divulgação de seus telefones particulares durante o programa, acabam recebendo algumas ligações e mensagens “indesejadas”.  

Algumas ouvintes relatam terem recebido propostas de cunho sexual após divulgarem seus telefones para vagas de emprego. Diante desta situação, nossa reportagem procurou o delegado de Irati, Paulo César Eugênio Ribeiro. Ele informa que a Polícia Civil já foi informada sobre algumas destas situações e orienta as mulheres a guardarem os telefones e as mensagens e registrarem Boletim de Ocorrência caso recebam algo que cause incômodo. 

“Na verdade, é uma situação de dois lados: a partir do momento em que a pessoa se dispõe a fornecer seu telefone pela rádio, não tem como este meio de comunicação controlar quem tem acesso à informação. Nestes casos, a sugestão e o conselho que eu passo para as pessoas que fornecem estes telefones para poder pedir emprego ou outra coisa, que esteja ciente que está divulgando seu número de telefone, e que eventualmente poderá receber uma ligação indesejada”, frisou.  

O delegado orienta que, nestes casos, a pessoa deve guardar o número ou a mensagem e comparecer até a Delegacia e registrar um Boletim de Ocorrência. “De repente, é uma desavença ou alguém que quer fazer uma ‘brincadeira’, o que sabemos que não seria o adequado, mas a pessoa deve comparecer na Delegacia, fazer um Boletim de Ocorrência e a gente tenta identificar”, destacou. 

Ribeiro destaca que, na maioria das vezes, quem liga para estas mulheres são seus próprios parentes ou algum conhecido que quer “atormentar” a pessoa. “Então, que ela venha para a Delegacia e faça um Boletim de Ocorrência que, analisando caso a caso, as medidas serão tomadas”, finalizou. 

Delegado de Irati orienta que ligações indesejadas devem ser guardadas e a pessoa deve fazer um BO na Delegacia de Polícia Civil

Delegado de Irati, Paulo César Eugênio Ribeiro

PUBLICIDADE


Comentários

AO VIVO
AM
19:30 às 23:59 Conexão com a Rádio Banda B de Curitiba Jornalismo e Esporte da Banda B
FM
20:00 às 23:59 Najuá e Você Programação Najuá