Notícias Irati e Região

28/03/12 - 09h00 - atualizada em 29/03/12 às 10h43

Comunidade Bethânia em Irati:" O sonho está próximo de se realizar"

Com a aquisição do terreno e a aprovação eclesiástica a implantação do projeto em Irati está muito próxima.


Da Redação

Padre Vicente celebra missa em Irati toda primeira sexta feira do mês
Falta pouco para a Comunidade Bethânia se tornar uma realidade em Irati.

A Comunidade Bethânia nasceu em 1995 em Santa Catarina. Foi idealizada pelo padre Léo, religioso do Sagrado Coração de Jesus, que atuou no sistema Canção Nova de Comunicação. 

Ele também foi dependente químico, viciado em cocaína. A comunidade consiste na criação de casas de acolhimento com o objetivo de atender dependentes de drogas ilícitas e também lícitas, como o álcool e recuperá-los para o convívio com a sociedade.

O sonho de implantar um recanto de acolhimento da Comunidade Bethânia em Irati, partiu de diversas pessoas da cidade que já conheciam o projeto. 

Hoje, depois de muito trabalho o processo de instalação da Comunidade em Irati está bem adiantado. Um terreno para funcionar como sede da comunidade foi adquirido com a  ajuda de empresários locais e com recursos obtidos através de eventos promovidos pela entidade. A chácara está localizada na localidade de Arroio Grande, há 34 Km da cidade. 

O padre Vicente que atua na comunidade de São João Batista (SC), conviveu durante muito tempo com o Padre Léo, e atualmente dedica sua vida a dar continuidade no projeto da Comunidade Bethânia. 

Contribuindo com a instalação da Comunidade em nossa cidade, o Padre Vicente se propôs a celebrar uma missa por mês aqui em Irati para arrecadar fundos para o projeto. A missa acontece sempre na primeira sexta-feira de cada mês às 19 horas na paróquia São Miguel.

Visita

O Padre Vicente visitou nossa emissora  e contou como tudo começou. “O padre Léo foi para Brusque e lá encontrou muitos casos de dependência dentro do colégio que trabalhava. Daí veio a necessidade de criar um local para levar estes jovens e reinseri-los depois no convívio social. Em São João Batista (SC), nasceu o primeiro recanto, depois foi criado um em Curitiba e em Lorena (SP). A partir disso deslanchou para o Rio de Janeiro, Minas Gerais e vários outros lugares. Agora com a possibilidade de trabalhar aqui em Irati”.

Mas tudo isso só é possível com a ajuda dos voluntários, chamados de “consagrados”, explica padre Vicente. “São pessoas que ouvem o chamado de Deus e trabalham nos recantos.” À medida que vão conhecendo, as pessoas vão se apaixonando pela a causa.

O processo de instalação da Comunidade em Irati está bem adiantado. “Graças à ajuda de todas as pessoas que se empenharam temos o terreno com estabilidade e a aprovação eclesiástica. Agora só falta terminar o processo burocrático de transferência do terreno para a comunidade”, explica padre Vicente.

Não desista  (por padre Vicente)

“A droga é uma epidemia. Não tem distinção, é um problema em todas as raças, classes econômicas e idades. A droga (chamada) lícita, álcool e cigarro também são preocupantes”.

“O que chama a atenção são as mães dos dependentes. Impressiona (o fato) das mães serem as últimas a desistir, isso quando chegam a desistir porque tem mãe que nuca desiste. Enfrenta polícia, traficante, tudo que é coisa”.

“Tem solução, são estas mães que fazem com que a Comunidade Bethânia tenha continuação”. 

Comentários

AO VIVO
FM
23:00 às 23:59 Najuá Night Club Programação Najuá