Notícias Irati e Região

06/09/19 - 17h02 - atualizada em 07/09/19 às 10h32

Comarca de Irati adere ao projeto “Jovens Promissores” do TJ-PR

Iniciativa do Poder Judiciário visa proporcionar independência pessoal e financeira para adolescentes de 14 a 18 anos

Paulo Henrique Sava

Fotos: Rúbia Zarpellon e Paulo Sava


Uma iniciativa do Tribunal de Justiça do Paraná teve a adesão da Comarca de Irati. O projeto “Jovens Promissores”, criado pelo Poder Judiciário do Paraná em 2017, visa dar oportunidade de desenvolvimento pessoal e profissional para jovens com idades entre 14 e 18 anos. Em Irati, o projeto conta com a parceria da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), do Conselho da Comunidade, do Corpo de Bombeiros, da Polícia Militar e de alguns empresários da cidade.

No total, 18 adolescentes buscam independência pessoal e financeira através das oficinas realizadas pelos parceiros do projeto, segundo a juíza substituta Eloísa Alessi Prendin. “Nós queremos que eles não dependam da Vara da Infância, de doações, de ajuda, mas que busquem sua autonomia e sejam independentes. Eles têm todo potencial, como qualquer outro jovem e adolescente, de buscar seus sonhos, uma vida autônoma, de ter uma família e uma vida digna”, comentou.

O advogado Aldenir Selbmann, integrante da Comissão de Direitos Humanos da OAB e do Conselho da Comunidade de Irati, confirmou que 11 das 18 empresas visitadas abriram vagas de trabalho para os adolescentes, que poderão ser contratados como jovens aprendizes. Para o advogado, esta atitude dos empresários faz do projeto um “divisor de águas” na vida dos menores.

PUBLICIDADE

“Acredito que a independência financeira depende do trabalho. Este é o momento da sociedade e das empresas se envolverem e de ajudá-los. Daqui para a frente, os reflexos serão muito positivos. Se cada um deles aproveitar a oportunidade que está sendo oferecida, tenho certeza que teremos muitos jovens bem-sucedidos, como pais de família, jovens profissionais, fazendo faculdade, trazendo empreendimentos e gerando empregos no futuro. Abraçamos esta ideia com a intenção de ajudá-los a atingir este objetivo”, frisou.

A presidente da subseção da OAB de Irati, Sônia Mara Gerchevski, opina que, com o apoio da sociedade e o acompanhamento do Judiciário, os jovens atendidos pelo projeto terão a oportunidade de demonstrar seus talentos e aptidões. “A intenção é despertar a vontade de serem independentes, autônomos, de eles comandarem suas vidas em uma profissão, em uma faculdade, nos estudos. É um projeto encantador”, opinou. A entidade oportunizou uma oficina aos jovens na última sexta-feira, 30.

CLIQUE AQUI E RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS PELO WHATSAPP

O projeto

A iniciativa vem sendo desenvolvida pelo Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR), com apoio do Conselho de Supervisão dos Juízos da Infância e da Juventude (CONSIJ) e da Escola dos Servidores da Justiça Estadual do Paraná (ESEJE). Durante o projeto, os menores recebem capacitações específicas. Ao final, eles participarão de uma cerimônia de formatura, organizada pelo Tribunal de Justiça do Paraná. Em Irati, a formatura está marcada para o mês de outubro. Depois, eles continuarão recebendo assistência do Poder Judiciário até conseguirem uma colocação no mercado de trabalho.


Comentários

AO VIVO
FM
23:00 às 23:59 Najuá Night Club Programação Najuá