Notícias Irati e Região

10/08/17 - 15h29 - atualizada em 10/08/17 às 17h01

Chefe da IRATRAN responde reclamações sobre atuação dos agentes de trânsito

Motoristas reclamaram da atuação dos agentes de trânsito durante o quadro A Voz do Povão, do Meio Dia em Notícias

Paulo Henrique Sava

PUBLICIDADE
Alguns motoristas de Irati utilizaram o quadro A Voz do Povão do Meio Dia em Notícias para reclamar da atuação dos agentes de trânsito contratados pela Prefeitura de Irati para fiscalizar o trânsito e a utilização do EstaR na área central da cidade. As principais reclamações estão relacionadas a aplicação das notificações por estacionamento sem a utilização do cartão do Estar e ao comportamento dos novos agentes de trânsito junto aos motoristas.

Diante desta situação, o diretor da IRATRAN, Lee Jhefferson, procurou a nossa reportagem para esclarecer algumas situações relativas ao trabalho dos agentes nas ruas. Sobre a venda dos blocos e da regularização das notificações, Lee recorda que, antes, os guardas municipais vendiam os bilhetes do EstaR e aplicavam as notificações, sendo que o motorista notificado devia se deslocar até a sede da Guarda Municipal para regularizar sua situação. Agora, os próprios agentes de trânsito fazem esta regularização. 

“O que acontece é que nós estamos com mais de 60 pontos de venda [do EstaR], ficamos um mês divulgando que este sistema iria mudar, que haveria os pontos de venda, e os agentes fazem a regularização. Hoje, o que acontece é que, se você receber a notificação e encontrar um agente, consegue regularizar a situação direto com ele na rua. Não precisa vir ao departamento e nem enfrentar fila e ter todo este trabalho”, afirmou. 

Sobre o treinamento dos agentes, Lee ressaltou que, desde domingo, 06, todos os agentes de trânsito estão habilitados a aplicar qualquer tipo de multas de trânsito, desde que constatem que o motorista cometeu algum tipo de infração. No entanto, ao contrário do que disse um ouvinte, que afirmou ter sido multado em R$957 por um agente, eles ainda não estão aplicando multas em Irati.  

“Estamos tendo bom senso de segurar isto. Eles [agentes] estão fazendo somente as regularizadoras do EstaR. O povo tem que comprar os cartões, tem que se acostumar a ter um bloquinho no carro. Em outros lugares, como Curitiba e Ponta Grossa, o sistema funciona. Aqui, temos muitas reclamações em relação a isto. Se tiver o bloquinho dentro do carro, você não vai ter problemas e nem esquentar a cabeça com o pagamento da regularização de multas”, destacou. 

Lee Jheferson, chefe da Iratran, falou sobre o trabalho dos agentes de trânsito de Irati

De acordo com Lee, caso a pessoa precise estacionar o veículo em um local dentro da área do EstaR e não tenha nenhum cartão, pode acionar um agente de trânsito que ele dará um tempo de cinco minutos para o motorista adquirir o bilhete nas lojas e empresas credenciadas. “Tem gente que pede para o agente aguardar cinco minutos de qualquer jeito, mas como ele vai saber quanto tempo o carro está parado ali, se você vai voltar? Se for assim, teremos que ter um agente para cada carro, o que é impossível de fazer”, frisou. 

De acordo com Lee, atualmente 14 agentes fazem a fiscalização do trânsito nas ruas. “Viu um agente? Solicite cinco minutos que ele vai aguardar e vai dar tudo certo”, pontuou. 

O ouvinte Luiz de Paula reclamou que foi notificado somente por parar o carro para deixar sua esposa em uma loja. Lee solicita que, em situações como esta, o motorista informe o nome do agente e o caso ao conhecimento da Iratran para que o problema seja resolvido. “Eu acredito que isto não acontece porque, a partir do momento em que você para e está dentro do seu automóvel, o agente vai aguardar. Ele não vai chegar te autuando e pedindo para você colocar o cartão do EstaR, porque, se você está dentro do carro, significa que não vai demorar mais que cinco minutos ali. Se ele perceber que você vai ficar parado mais que cinco minutos, vai pedir para você colocar o bloquinho do EstaR, mas não vem pedindo direto para você retirar o carro, tudo vai da conversa. A gente tem repassado para eles terem este bom senso”, comentou. 

Qualquer reclamação sobre a atuação dos agentes de trânsito ou sobre o EstaR pode ser feita diretamente na sede da Iratran, na Rua Benjamin Constant, 123, falar com Lee ou Lidiane. “A gente tenta fazer com que o sistema funcione de maneira correta, mas temos que cumprir as leis. Se cada um cumprir a lei, não vai ter nenhum problema com isso”, finalizou.

Ouça abaixo o áudio completo da entrevista:


PUBLICIDADE

Comentários

AO VIVO
AM
19:00 às 20:00 A Voz do Brasil A Voz do Brasil
FM
19:00 às 20:00 A Voz do Brasil A Voz do Brasil