Notícias Irati e Região

13/08/19 - 09h28 - atualizada em 13/08/19 às 10h33

Chá beneficente arrecada R$ 41 mil para Comunidade Bethânia

Valor deverá ser investido na implantação de sistema de energia solar no Recanto Irati

Edilson Kernicki, com reportagem de Paulo Henrique Sava. Fotos: SAM Marketing Digital


O Chá de Bethânia, evento beneficente ocorrido no dia 3 de agosto, no Centro de Eventos Italiano, obteve lucro de R$ 41.641,00. O valor arrecadado com a venda de 612 ingressos, venda de artigos no bazar e cartelas de bingo deve ser investido na implantação de um sistema de captação de energia solar no Recanto Irati, da Comunidade Bethânia, que fica sediado no Arroio Grande, interior do município.

De acordo com a voluntária da Comunidade Bethânia, Maria Helena Orreda, o objetivo de se instalar o sistema de energia solar é reduzir despesas com eletricidade no Recanto, tendo em vista que o local atende muitas pessoas, o que reflete num consumo elevado de energia, que encarece as contas. “Desde o início do ano, foi estabelecido como meta a implantação da energia solar, que vai ser a energia do futuro, uma energia limpa e que, ao longo desse tempo de investimento das placas de energia solar vai gerar tanta energia que vai sobrar”, comenta.

Maria Helena acrescenta que a iniciativa corrobora com o objetivo da Comunidade Bethânia em ser autossustentável, ou seja, produzir o que vai consumir. O Recanto, por exemplo, já conta com galinhas para a produção de ovos; algumas vacas para a produção de leite e um tanque de peixes, além de horta e pomar.

Confira o vídeo de divulgação do evento no fim do texto

CLIQUE AQUI E RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS PELO WHATSAPP

PUBLICIDADE

A coordenadora do evento, Michele Scherzovski, comemora o fato de que, ano a ano, a adesão ao chá beneficente cresce gradativamente. Na primeira edição, foram 250 pessoas presentes; na segunda, 350; no ano passado, 450 e, agora, 612. Os ingredientes utilizados no preparo dos quitutes do chá, assim como os artigos vendidos no bazar, vieram de doações.

O Recanto da Comunidade Bethânia em Irati, frisa Maria Helena, desde seu início foi projetado para promover a acolhida de dependentes químicos e alcoólicos, a fim de apresentar uma nova perspectiva de retomar suas vidas, com dignidade, longe do vício. Desde que foi formada a Fraternidade Irati, que visava levantar recursos para comprar o terreno para fundar a sede do Recanto, a comunidade iratiense abraçou a causa e apoiou de tal forma que o local foi inaugurado cerca de dois anos depois, em 2012. De lá para cá, a cada ano, uma nova campanha promove a construção de mais uma edificação, que amplia a capacidade de atendimento e as atividades que os “filhos de Bethânia” executam no local. Neste ano, em compensação, a ideia foi de investir na energia solar.

“Todo ano temos objetivos claros e a comunidade de Irati tem abraçado e vindo conosco. Essa é uma obra 100% da comunidade”, ressalta Maria Helena.

PUBLICIDADE

O local, que tem espaço para até 20 “filhos”, abriga hoje 18 ou 19, segundo Maria Helena, que não soube precisar quantas pessoas estão no Recanto, devido à sua rotatividade. Diferente de uma clínica de reabilitação, a pessoa que vai até Bethânia não é internada; ela é livre para entrar quando há vaga disponível e pode deixar o local quando achar conveniente. O tempo total do programa proposto pela Comunidade Bethânia é de 11 meses, mas se a pessoa quiser sair antes desse tempo, não há qualquer impedimento.

“Aquelas pessoas que têm interesse em levar um ente querido que realmente tomou a decisão de parar de beber ou de usar drogas, que precisa de ajuda e quer fazer esse acompanhamento voluntariamente, pode ir até a Comunidade Bethânia sempre às quintas-feiras, que é o dia do pré-acolhimento, a partir das 14h30”, explica.

O Recanto da Comunidade Bethânia em Irati fica na localidade de Arroio Grande. Ao seguir pela PR-364, sentido Inácio Martins, há uma placa indicativa do caminho logo na entrada de Arroio Grande. Basta seguir as demais placas indicativas até chegar ao local, por uma estrada secundária. “Antes de chegar em Guamirim, tem a linha do trem que cruza o asfalto. Quando você diminui a velocidade para atravessar a linha, imediatamente, você pega a esquerda. Vai uns 4km de estrada de chão, até ver mais uma placa, que aponta para a entrada da Comunidade Bethânia”, orienta Maria Helena.

PUBLICIDADE

Assista o vídeo com um resumo do evento

Imagens: SAM Marketing Digital


Comentários

AO VIVO
AM
19:30 às 23:59 Conexão com a Rádio Banda B de Curitiba Jornalismo e Esporte da Banda B
FM
20:00 às 23:59 Najuá e Você Programação Najuá