Notícias Irati e Região

09/01/20 - 11h57 - atualizada em 09/01/20 às 16h59

Alerta para a Febre Amarela

A vacinação é forma mais eficaz de prevenção e seu tempo mínimo para conferir imunidade é de 10 dias. O município de Irati dispõe vacinas para a população.
Cibele Bilovus/Najuá, com reportagem de Paulo Henrique Sava

Enfermeira-chefe do setor de Epidemiologia da Secretaria Municipal de Saúde de Irati, Denise Homiak Fernandes, alerta a população sobre os cuidados para evitar a Febre Amarela

Em entrevista a Najuá, a enfermeira-chefe do Setor de Epidemiologia da Secretaria de Saúde de Irati, Denise Homiak Fernandes,  alertou sobre a presença da febre amarela na região.

Denise relata que “foram encontrados dois macacos mortos em Teixeira Soares e um em Imbituva, os animais foram encaminhados para exames no Lacen em Curitiba. O diagnóstico leva em torno de dez dias para ficar pronto, e nesse caso, o vírus da febre amarela foi o causador da morte desses três macacos. Irati faz fronteira com Imbituva por isso é preciso tomar medidas de precaução para que o vírus não adentre o município por meio do mosquito Aedes Aegypti”.

Cabe ressaltar que os macacos não são transmissores da doença, mas a morte deles serve de alerta para a população, o que significa que o vírus está circulando.

“A febre amarela é uma doença letal, quando se adquire o vírus há 50% de chance de óbito, por isso a importância de estar com a carteira de vacinação em dia, todos devem ter uma dose da vacina confirmada, principalmente as pessoas que circulam em matas com maior possibilidade da presença do vírus”, explica a chefe de Epidemiologia.

Um estudo brasileiro apontou que 60% das crianças após o 4° ano da vacinação tinham uma quantidade insuficiente de anticorpos. Sendo assim, é necessário que crianças com 4 anos de idade tomem a segunda dose da vacina.

PUBLICIDADE

“Na rotina a vacina não é disponibilizada para gestantes, mulheres amamentando e pessoas com mais de 60 anos. Com o alerta as gestantes, mulheres amamentando e crianças menores de seis meses de idade devem estar com a vacina em dia. Um detalhe importante é que o aleitamento materno deve ser suspenso por dez dias após a data da vacina, para isso as mães precisam procurar o serviço de saúde”, enfatiza Denise.

Pessoas com mais de 60 anos devem receber a vacinação, mas é preciso que os profissionais da saúde avaliem se não há nenhuma contraindicação, pois, a composição da vacina é um vírus vivo atenuado. Pacientes transplantados, com imunodepressão (imunidade baixa), que fazem uso de corticoides ou que estejam em tratamento contra o câncer, portadores do vírus HIV e que tenham alergia ao ovo, devem ser avaliados por um médico.

Gestantes, mulheres amamentando e idosos precisam evitar o contato com matas, tomar a vacina, ficar atentos aos sintomas e adotar medidas de proteção individual, como redes de proteção, calça comprida, casa fechada e repelentes. Além disso, a mãe deve deixar de amamentar o filho por 10 dias

Os sintomas são: febre alta, dor de cabeça, náusea, vômito, dor nas articulações, no abdome e no corpo, pele amarelada, fenômeno hemorrágico, e alteração de consciência.

“Se houver o contato com macacos mortos não se deve tocar de maneira alguma”, diz Denise, “é preciso acionar a vigilância sanitária para que façam a conduta adequada”.

Receba notícias pelo WhatsApp, envie SIM por aqui

Comentários

AO VIVO
AM
05:00 às 08:00 Canta Viola e Polícia é Notícia Tadeu Stefaniak
FM
05:00 às 08:00 Desperta Irati Amilton Ferreira