Irati de Todos Nós Matérias

21/10/19 - 19h19 - atualizada em 21/10/19 às 21h50

Bairro iratiense mudou de nome por iniciativa de padre

Conheça essa e outras curiosidades da Vila Nova na crônica de Dagoberto Waydzik

Dagoberto Waydzik /Engenheiro Civil 

Primeira diretoria do Centro de Convivência de Idosos na Vila Nova. Na imagem aparece a esposa e a mãe do ex-prefeito Alfredo Van Der Neut, que atualmente é secretário de Cultura de Irati

O bairro Vila Nova surgiu entre o final da década de 60 e início dos anos 70. Situa-se a dois quilômetros do centro da cidade. Na parte norte de Irati. Localiza-se entre a BR 277 e o Rio das Antas. Até a década de 70, o acesso ao bairro era por uma única estrada, que saía de onde hoje é a rotatória da Santa. Atualmente esse acesso é a rua Ladislau Obrzut. 

Conta a senhora Raquel das Graças Martins, moradora no local há 50 anos, que o terreno onde iniciou o bairro pertencia a um senhor de sobrenome Camargo, morador da Vila São João. Também possuíam terrenos onde o bairro avançou, no entorno, o senhor Tito Berton, a família Langoski e família Bordelak.

Inicialmente, na década de 60, o local era denominado Vila São Marcos. Por iniciativa do Padre Alexandre Júlio Troscianczuk, da Paróquia São Miguel, mudou-se para Vila Nova. No início da formação da comunidade, segundo Rosalina Malinoski, moradora do bairro há décadas, os terrenos eram vendidos em braças. (Antiga medida ainda em uso no Brasil, equivalente à extensão de 2,2 metros lineares). As primeiras casas foram feitas pelos próprios moradores. Mais tarde, a partir da década de 80, foram executadas centenas de casas pela Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar). 

CLIQUE AQUI E RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS PELO WHATSAPP

PUBLICIDADE

A primeira capela foi construída em madeira. Atualmente há uma confortável igreja católica, em alvenaria, chamada de São Vicente de Paulo, e faz parte da Paróquia de São Miguel. A escola do bairro, fundada em julho de 1988, denomina-se Escola Municipal Professora Antonina Fillus Panka – Educação Infantil e Ensino Fundamental. O nome foi homenagem a professora Antonina, que foi a primeira professora normalista filha de Irati. A primeira coordenadora pedagógica, cargo equivalente a diretora na época, foi a professora Josiane Kava. A primeira diretora foi a professora Maria Dirlei Rossa e a atual diretora é a professora Silvana Teresinha Rzepka, aliás diretora há 11 anos daquele educandário. A escola atualmente atende 155 alunos. 

Dona Maria da Conceição, a Marica, residente do bairro há mais de 30 anos, narra que o vendaval de 1989 danificou grande parte da Vila Nova. “Até a pinguela sobre o Rio das Antas foi arrastada pelo vento. Eram roupas, vindo de longe, por cima dos telhados e enroscadas nas cercas”. Posteriormente, os estragos foram recuperados com auxílio do poder municipal.

Em 05/08/1990, foi inaugurado, pelo então prefeito Alfredo Van Der Neut, o Centro de Convivência de Idosos. Primeiro local específico para os idosos em Irati. Essa entidade, toda a semana, desde sua inauguração, atende idosos para atividades de lazer, artesanato e cultura. Raquel das Graças Martins, moradora do bairro, foi a primeira pessoa responsável para atender o centro de convivência. Trata-se de um espaço relevante ao bairro e à cidade.

PUBLICIDADE

Igreja São Vicente de Paulo

A pavimentação com pedras irregulares ocorreu na administração do prefeito Rodrigo Hilgemberg. Outra conquista relevante, do bairro Vila Nova, é o trabalho de reciclagem do lixo na cidade de Irati. A Prefeitura Municipal cede dois barracões para estoque e separação dos resíduos sólidos, bem como dois caminhões e motoristas para o recolhimento desses resíduos em toda a cidade. Ainda, a Prefeitura paga o consumo de água e energia elétrica às entidades que são: a Cooperativa Cocair e a Associação Malinoski. São aproximadamente 50 empregos diretos nessas duas entidades. Um ganho ambiental e social imensurável. 

Dona Raquel, e dona Rosalina Malinoski citam como antigas famílias de moradores do bairro: Gontarz, Bordelak, Scheffer, Langoski, Monteiro, Pichibilski, Amaral, Antunes, Malinoski, dentre outras.

Algumas ruas do bairro foram denominadas por nome de pessoas que viveram na cidade de Irati, tais como: Tenente João Sebastião de Oliveira, Boleslau Malinoski, Miguel Bay e Luciano Simões Scheffer. Os bairros vizinhos à Vila Nova são: Canisianas e Colina Nossa Senhora das Graças. 

A atual administração recuperou totalmente a quadra de esportes coberta e instalou iluminação na mesma. Também instalou uma academia de ginástica ao ar livre. Com mais esse relato continuamos resgatando mais uma parte de um importante capítulo da história de Irati.  

Salve a história de nossa cidade!

Imagem atual do Centro de Convivência de Idosos da Vila Nova


Comentários

AO VIVO
AM
10:00 às 11:00 Experiência de Deus Padre Reginaldo Manzotti
FM
09:00 às 11:30 Sintonia Máxima Nilton Luy