Esportes Futebol

02/12/17 - 17h47 - atualizada em 02/12/17 às 18h01

Campeonato Amador definirá campeão neste domingo

Segundo jogo da final entre Taquari e Clube Atlético Reboucense acontece no estádio Manoel de Andrade, no interior de Rio Azul. Primeiro confronto terminou empatado por 1 a 1

Rodrigo Zub

Último título do C.A.Reboucense no Campeonato Amador foi conquistado em 1992
O campeão do Campeonato Amador da Liga Iratiense de Futebol será conhecido neste domingo, 3. O segundo jogo da final entre Taquari e Clube Atlético Reboucense deverá atrair um grande público ao estádio Manoel de Andrade, na localidade de Taquari dos Ribeiros, interior de Rio Azul. A partida tem início previsto para 16 h, logo após a solenidade de encerramento da competição, que deverá começar às 15h30.  

No primeiro jogo da decisão, as duas equipes empataram por 1 a 1. Com o resultado, o time que vencer o duelo de volta conquista o título. Em caso de empate, o campeão será decidido nos pênaltis. Curiosamente, as duas últimas decisões foram definidas nas penalidades e terminaram com triunfos do Taquari sobre o Valinhos, de Teixeira Soares, e o próprio Clube Atlético Reboucense. Nas duas finais, o herói foi o goleiro Gilsinho. Em 2015, ele converteu a última cobrança e garantiu o título do time do interior de Rio Azul. Já em 2016, o goleiro defendeu dois pênaltis e novamente foi o destaque da conquista do Taquari.

Se o Taquari tenta manter a hegemonia da competição ao obter o tricampeonato, o Clube Atlético Reboucense busca interromper uma “fila” de 25 anos sem conquistar o título do Campeonato Amador.

PUBLICIDADE
O reboucense Matheus Scavinski será o árbitro da partida. Ele será auxiliado por Tiago Olexinka e Gustavo Kucharski. Marco Antonio dos Santos Pepe será o quarto árbitro e Hamilton Adão Gerva atuará como representante da partida.  

A Liga Iratiense de Futebol distribuirá R$ 7 mil em premiações para os finalistas do Campeonato Amador. O campeão receberá R$ 5 mil. Já o segundo colocado ficará com R$ 2 mil. A premiação será entregue logo após o segundo jogo da final durante a cerimônia de premiação. Na ocasião, também serão entregues troféus e medalhas para o artilheiro, goleiro menos vazado e para a equipe mais disciplinada da competição. 

As duas equipes deverão ter novidades na escalação para o segundo jogo da final. O meio-campista Edmar poderá retornar ao time titular do Taquari depois de ficar fora do jogo de ida em virtude de uma contusão. Já o Clube Atlético Reboucense conta com a volta do atacante Clênio, que cumpriu suspensão automática no duelo de ida da decisão.  

Taquari busca tricampeonato da competição. Time foi campeão em 2015 e 2016 contra o próprio C.A.Reboucense
Até agora, o Taquari está invicto na competição. Em nove jogos disputados, o time rio-azulense obteve cinco vitórias e quatro empates. Já o Clube Atlético Reboucense possui cinco vitórias, três empates e uma derrota, que ocorreu justamente no confronto da primeira fase contra o Taquari.  

Taquari e Clube Atlético Reboucense fizeram parte do mesmo grupo na fase de classificação. No jogo de ida, as duas equipes empataram por 2 a 2, no estádio Municipal Orestes Pallú, em Rio Azul. No confronto de volta, o Taquari venceu fora de casa com um gol marcado pelo zagueiro Sapo.  

O Taquari foi o primeiro colocado do grupo B, com 12 pontos. Já o Clube Atlético Reboucense ficou em segundo lugar com 11 pontos.  

Na semifinal, os dois times não tiveram dificuldades para eliminar seus adversários. O Clube Atlético Reboucense passou com duas vitórias sobre a Sociedade Entre Nuvens e Estrelas (SENE), por 7 a 0 e 2 a 1, respectivamente. Já o Taquari eliminou o Independente, no clássico rio-azulense, também com dois triunfos ( 2 a 0 e 3 a 1).  

PUBLICIDADE


Comentários