Entretenimento Cultural

29/12/18 - 12h23 - atualizada em 30/12/18 às 00h24

Mais um ano de Gaudeamus In Domino

Coral se reuniu para confraternizar e entregar diplomas de participação durante o ano

Fotos: Herculano Batista

Confraternização do Coral Gaudeamus In Domino aconteceu na noite do dia 29, com jantar e entrega de diplomas.

PUBLICIDADE

Através da música sacra, o coral reúne pessoas de diferentes crenças e religiões que acreditam na existência de um Ser Único superior.

Passado 1 ano da, talvez, maior adversidade enfrentada pelo maestro regente João Wilson Faustini, um AVC sofrido no final do ano passado, o coral continua em plena atividade. Tendo ao lado Wellington Costa, que vem sendo preparado para dar continuidade ao trabalho, Faustini não perde o bom humor e brinca com suas dificuldades, característica típica das pessoas de espírito grande.

Além de regente, Faustini é pianista, compositor e arranjista. Consagrado fora do país, hoje com 85 anos, comanda o coral há 8 anos. 

Faustini aceitou o desafio de Luiza Nelma Fillus, entusiasta da Cultura, e entrou no curso de trovas. Aluno dedicado, compôs para cada membro do coral:

Trovas do Coral

Eu saúdo nesta hora

Aos que hoje aqui estão,

Vamos trovas ler agora:

Prestem todos atenção.

Celebramos este dia

Ajudados pela trova,

A falar da alegria

Que no coral se comprova.

Todos nós, fieis coristas

Somos como voluntários,

Pode haver alguns turistas,

Que entre nós, são estagiários.

Nos ensaios muito atentos

Aos ensinos do regente,

No compasso e andamentos,

Sempre unida toda gente.

Sempre têm boa postura

E se afastam do encosto,

Sua voz é limpa e pura

É expressivo o seu rosto.

No regente os olhos fitam

E não perdem uma entrada,

Pois que nele acreditam

Quando a música é cantada.

Adelaide e o Benedito

Participam de corrida,

Sempre alegre e sem conflito,

Vem no ensaio dolorida.

O Ademar, voz de ouro,

Orgulho da Najuá,

Quando canta é um besouro:

Todo mundo o ouvirá.

A simpática Aline

Ao soprano se juntou,

Para que sua voz combine

Com as outras se assentou.

Que dizer da nossa Altiva,

Sempre alerta e sorridente,

Sempre pronta e sempre ativa

Pra cobrar o mês corrente.

A soprano Arletinha,

É um doce de bondade

Que se esconde, bem quietinha

Com a sua seriedade.

A Amanda estava aflita

Entre o coro e seus filhos,

Quanto ao coro, não hesita:

Vence todos empecilhos.

O André está cantando

Mas é um corista novo,

Sua voz está mudando

E será surpresa ao povo

O Arildo é bom sujeito

Sempre pronto a ajudar,

Quando pode, dá um jeito

Para Inglês ele estudar.

Por favor, não desanimem

Quem distante foi morar,

Mais distante mora a Carmem

Que vem sempre, sem faltar.

O Ernane é bom colega

Chega aos ensaios cedo

E o teclado logo pega,

Serviçal; não é segredo

O Gustavo e o Gabriel

Dão um charme ao coral

Têm voz suave como o mel,

Boa ética e moral.

A entusiasta Geraldine

Contagia toda gente

No coral sua voz retine

Pra alegria do regente

O Herculano é o esteio

E seu baixo faz soar,

Seus colegas sem receio

Podem nele se escorar.

O Inaldson também canta

Para com a voz louvar,

Sua voz que nos encanta

Lindas notas faz soar.

Ótimo elemento é o Júlio

Talentoso e responsável,

Para nós ele é orgulho,

É corista indispensável! .

Iminente locutora

Conhecida de Irati

É a Jussara, a cantora,

Que se junta a nós aqui.

A Luana está contente

Com o Welly se casou

Mas ela foi insistente

Que ele enfim desenroscou

A Luciane é habilidosa

Em trabalho artesanal

Mas também é cuidadosa

Nos ensaios do coral.

A Luiza dá suporte

Aos projetos que fazemos,

Temos nisso muita sorte:

Grandes coisas nós veremos

A Marly tem compromisso

Quase toda quinta-feira,

Perde o ensaio e por isso

Fica sempre na rabeira.

O Rogerio é gente fina,

Com problemas do coral

Ele nunca se amofina

Com seu jeito habitual.

A Rosy tem o cuidado

De manter o grupo assíduo,

Quem faltar é descuidado:

Foge do trabalho árduo.

Ela muito se revolta

Quando um corista falta,

Só, se quando ele volta

Teve febre ou pressão alta.

Nossa amiga Renatinha

É bastante reservada,

Ela nunca perde a linha,

Permanece bem calada.

Um exemplo nós achamos

Chama-se Vera Machado:

Desde o inicio do Gaudeamus

Sempre tem nos sustentado!

Vitor vem de vez em quando

Nos ensaios do coral,

Seus talentos enterrando

Bem no fundo do quintal.

O jovem Wellington Costa

Recebe a última trova,

O Faustini nele aposta

Pois já tem o pé na cova.


JWF 7 de Outubro de 2018

Comentários

AO VIVO
AM
20:00 às 23:59 Conexão com a Rádio Banda B de Curitiba Jornalismo e Esporte da Banda B
FM
20:00 às 22:00 A Voz da Assembleia de Deus A Voz da Assembleia de Deus