Entretenimento Cultural

28/08/18 - 19h32 - atualizada em 28/08/18 às 19h57

Equipe grava tomada de filme em Faxinal dos Antônios

Com título provisório de “Zé: a vida como ela é”, filme gravado no interior de Irati deve estrear até o fim do ano

Da Redação, com reportagem de Jussara Harmuch e Rodrigo Zub 

Fotos: Jussara Harmuch

O fotógrafo Lúcio Robaszkievicz e sua equipe gravaram uma das tomadas do filme provisoriamente intitulado “Zé: a vida como ela é”, em uma propriedade particular na localidade de Faxinal dos Antônios, na zona rural de Irati, no último domingo (19). Nossa reportagem acompanhou os trabalhos da equipe na locação. 

De acordo com o idealizador, até agora cerca de 20% do material foi gravado. A intenção é encerrar o período de pós-produção até novembro e estrear o filme até o final de 2018. O elenco, de cerca de 15 atores, está gravando as cenas há pelos menos seis finais de semana.

PUBLICIDADE

A intenção do filme é apresentar o interior de Irati. “Estamos tentando focar nesses locais menos conhecidos para que o povo consiga conhecer um pouco mais do interior”, conta Lúcio.

OBS: Confira as entrevistas realizadas com os atores no fim do texto

O longa-metragem, de uma hora e meia, conta a história de Zé, “um caboclo muito caipira, muito humilde e, determinada época da vida dele, há uma reviravolta. Ele acaba ficando muito rico e vai para a cidade”, revela o autor. Habituado com as coisas simples do campo, o protagonista enfrenta situações inusitadas quando chega na cidade. “É uma comédia e o final dele se torna um drama, contando a história do Zé com um menino. É um filme para a família toda, não vai ter restrição nenhuma, a família toda vai poder assistir”, diz.

PUBLICIDADE

O ator Leonilto Cesar Simeonato interpreta o personagem-título. “Está sendo maravilhoso fazer esse papel. Fui agraciado, meu amigo Lúcio me escolheu para fazer. Está sendo muito divertido. O Lúcio escolheu uma equipe excelente. O pessoal é muito dedicado. Para cada cena, se dedica. Vai ser muito bom, muito grandioso esse trabalho”, comenta.

Leonilto já tem outra experiência na área ao interpretar o papel de Jesus no Teatro da Paixão realizado pelo grupo de Teatro São Francisco de Assis.

A atriz Mila Zanella, que faz o papel de mulher do personagem Zé, gravou uma cena em que toma um banho de cachoeira. “Muito gelada a água de cachoeira. Muito fria, mas valeu a pena”, disse Mila.

O pequeno Rafael interpreta o menino Rodolfo. “Gravei duas ou três filmagens. Rodolfo é filho do Ludovico”, relata Rafael, que já trabalhou como anjinho no Teatro da Paixão.

PUBLICIDADE

Antonio Martins de Albuquerque, o “Toninho”, é um dos atores e também auxilia nos bastidores das gravações. “Meu papel é ajudar. É uma equipe que a gente já se conhece há mais de 20 anos. A ideia foi do Lúcio, ele me procurou para ver o que poderia ser feito, a gente abraçou a causa com o Valdeci [Sérgio Zanella], também um dos mentores, diretores e ajudante. O meu papel é o faz tudo, eu corro, eu vou atrás, eu vou buscar e seguro som. Eu faço parte do filme também, vou encenar algumas partes do filme também e espero que lá no final a gente possa ter alcançado o objetivo e com bastante sucesso aos participantes”, salienta Toninho.

O agente universitário Nelson Susko fala da experiência de atuar ao lado do filho. “É uma alegria atuar com essa turma toda. Fazer uma história maravilhosa, muito bonita, vale a pena assistir. [Rafael] Já participou do Teatro da Paixão como anjinho. Já tem uma experiência de palco e agora a primeira experiência de cinema, de filme, como ator. É muito gratificante e maravilhoso trabalhar com o filho”, comenta Susko.

Silmara Aparecida Pinto de Albuquerque, que é esposa de Toninho e no filme interpreta a personagem “Izolina”, considera a experiência positiva e diferente de sua realidade. “Uma coisa bem nova para mim que nunca participei e nunca gostei de falar. Agora participando de um filme. Achei muito legal e gostei de ser convidada”.

PUBLICIDADE

Maria Inêz Kozlik Robaszkievicz é responsável pelas filmagens ao lado do esposo Lúcio e do filho Marlon Matheus Robaszkievicz. Maria também é uma das atrizes e faz o papel de empregada do patrão. “O Zé tem uma empregada. Uma empregada muito enxerida. Eu participo no início e no meio [do filme]. No restante eu ajudo na filmagem e trazer coisas”, relata.

Marlon também participou do filme como ator. “Eu fiz o papel de um menino bem no começo da história. Papel bem curto, mas é bem interessante a gente nunca participa de coisas assim é uma coisa diferente”.

Valdeci Sérgio Zanella demonstrou sua alegria de reunir amigos para gravar o filme. “É gratificante estar com esse grupo de amigos faz tempo que estamos juntos muitas vezes ficamos em casa sem fazer nada. Vem para cá tem contato com a natureza. É gratificante. Além da amizade que nós temos no grupo”, afirma Valdeci, que será o compadre do Zé no filme.

Ele prefere manter suspense sobre algumas cenas. “Não podemos contar tudo para deixar o pessoal meio curioso”.

Outros atores que participam do filme são: Amilcar Blem da Silva, Mari Eliane Blem da Silva, Eduardo Blem da Silva e Luiz Eduardo Wasilewski. 

Quer receber notícias locais? Envie whats para 42 991135618 SIM NOTICIAS ou cadastre seu e-mail na newsletter pelo site da Najuá

Ouça as entrevistas com os atores

Comentários

AO VIVO
AM
10:00 às 11:00 Experiência de Deus Padre Reginaldo Manzotti
FM
09:00 às 11:30 Sintonia Máxima Nilton Luy